Promoção e dinamização de atividades com animais

Publicado em 04-12-2013

 

Objetivos do projeto:

Pretendem-se dinamizar atividades com animais bem como a oferta de novos serviços inexistentes na região e que apostam nas condições existentes no Alentejo, nomeadamente a ligação aos animais, ao meio rural e às atividades associadas. Pretende-se atuar a dois níveis, por um lado estimulando a adesão da população local a estas atividades e, por outro, tornando-as um atractivo para visitantes, nacionais ou estrangeiros, apostando-se também na interligação com outras áreas de atividade como sejam a da fileira dos produtos regionais, da gastronomia, do turismo, do desporto e da cultura em geral.

 

Descrição das ações/componentes:

Propõe-se, entre outras atividades, criar estruturas de alojamento especializado para os animais, sobretudo equídeos e canídeos, e consequentemente, disponibilizar esses equipamentos, estruturas e serviços. Entre as atividades a promover poderão enumerar-se atividades equestres desportivas e de lazer, nas instalações a afetar bem como no exterior, aproveitando as condições naturais existentes no Norte Alentejano, como é o caso de adestramento de animais, aulas de equitação, passeios a cavalo e com burros, passeios de carroça tradicional e de charrete. Disponibilizamos também de um serviço siderotécnico domiciliário que preencherá uma lacuna existente na região.

Na componente dos animais de menor porte existirá um hotel para canídeos que possibilitará o alojamento de animais para férias dos habitantes locais bem como aos visitantes, com parcerias com unidades hoteleiras da região; pretende-se também dinamizar atividades com cães nomeadamente adestramento, provas, concursos, atividades cinergéticas, etc., estimulando também a população local ao convívio nesta área e interagindo com toda a sociedade regional com participação em projetos com as escolas, com as associações culturais e recreativas e demais entidades em que haja possibilidade de interligação.

Pretendemos, sempre que possível, valorizar as raças autóctones nacionais e sobretudo as que tenham maior impacto regional e que se encontrem ameaçadas, entre as quais se podem citar, como exemplo, o cão Rafeiro do Alentejo, o cão Serra de Aires, o Perdigueiro Nacional, o cavalo Puro Sangue Lusitano e o cavalo Sorraia.

 

Tipologia do Projeto:

Infra-estrutura                              Promoção/Marketing

Equipamento (construção)             Animação     X

Equipamento (técnico)       X

Conteúdos/Software

 

Resultado a atingir:

Pretendemos oferecer um conjunto de serviços o mais abrangente possível que torne sustentável o projeto do ponto de vista económico e que possa também promover atividades paralelas com outros operadores, dinamizando a região e tornando-a como um polo de atração a nível nacional.

Nesta primeira fase pretendem-se criar 4 postos de trabalho direto e potenciar as atividades de forma a crescer nos próximos 5 anos, permitindo novos investimentos.

 

Entidades intervenientes e respetivo papel:

Promotor: Evetal-Eventos, Lda.

 

Investimento total previsto: 128.196,29€

 

Principais componentes de despesa:

Equipamentos e materiais: 124.196,29€

Estudos e/ou projetos: 4.000€

 

Execução do projeto: 25% (estimativa)

 

Fontes de Financiamento:

Auto-Financiamento: 51.278,52€

Financiamento: 76.917,77€

 

Sustentabilidade do projeto:

Sendo que o Alto Alentejo é uma zona em que a produção de equinos tem uma grande tradição e expressão, grande parte da atividade a desenvolver corresponde a serviços a equinos. Neste momento, na região, não existe nenhuma estrutura com oferta simultânea de vários serviços nesta área e sabemos que há interesse quer da parte da população em geral quer de diversos empresários de recorrer a estes serviços, diretamente ou em parceria. Por outro lado existem condições naturais e socio-culturais diferenciadas na região do Alto Alentejo e que, neste momento, não estão ainda devidamente potenciadas. A nível de oferta de serviços associados ao turismo torna-se fulcral a promoção do Alentejo Interior como zona referência para atividades como o turismo de natureza e, particularmente a zona envolvente do Parque Natural da Serra de S. Mamede.

Relativamente aos animais de companhia, é de destacar o aumento na procura de locais para alojar este tipo de animais, libertando os proprietários locais para outras atividades bem como aos visitantes que pretendem instalar os seus animais e articulando esta oferta nomeadamente com os operadores turísticos que não disponham deste serviço. Ao nível das atividades com cães não existe neste momento, praticamente, qualquer oferta pelo que há ainda margem para criar novas atividades de lazer, incrementando também o valor que a população deve atribuir aos seus animais. A região do Norte Alentejano é também uma zona de referência na área da cinergética e poderemos dinamizar ainda mais algum tipo de ofera inexistente, além do próprio alojamento de animais de caçadores visitantes, em atividades como o treino de cães e sua criação.

 

Eventos

Sáb. Mar. 10, 2018 @08:15
Caminhada da Primavera

Destaque