Bienal da Pedra em Alpalhão

Publicado em 10-12-2013

 

Objectivos:

O Projecto da Bienal da Pedra de Alpalhão, tem como objectivos a realização de um núcleo de intervenções em torno da pedra e da sua especialização e transformação, requerendo uma cuidada preparação, envolvendo fortemente o sector empresarial privado, o que implica grande investimento em estruturas, infra-estruturas, formação e qualificação de recursos humanos, investindo na realização e recuperação ambiental das pedreiras.

 

Descrição das acções/componentes:

Nesse sentido deve ser contínuo o reforço do papel de Alpalhão como centro especializado de transformação do granito, desenvolvendo novos produtos derivados da pedra com maior valor económico, criando estratégias empresariais conjuntas, desenvolvendo novas aplicações, novas simbologias, completando novos campos de marketing. Criação de uma rede de parceiros nas áreas técnico artística, ambiental e transfronteiriça. O projecto tem por base a realização de seminários temáticos nas exposições, workshops de escultura em granito com a participação de vários escultores nacionais e estrangeiros que irão trabalhar a pedra ao vivo e várias actividades de animação cultural, e a implementação do parque escultório de Alpalhão. Promover a imagem e recursos de valor cultural ligado à escultura e à região, criando um Parque Escultórico de Alpalhão.

 

Tipologia do Projecto:

Infra-estrutura                                 Animação            X

Equipamento (construção)                Promoção / Marketing X

Equipamento (técnico)    X               Soluções de gestão X

Conteúdos / Software                      Estudos e Formação 

Outra

 

Resultado a atingir:

O desenvolvimento de uma rede de trabalho entre os diversos agentes económicos do sector
irá fortalecer a estratégia de liderança da imagem do granito regional, no contexto das Pedras
naturais do Alentejo, maximizando valias ao nível do volume de trabalho qualificado e novos
sectores na fileira produtiva.

Reforçar a criatividade artística, de forma a promover o valor cultural ligado à escultura, como
marco de referência à pedra, à vila e à bienal.

Aumentar o número de visitantes e a participação de escultores na iniciativa, de forma a
associar o nome do Concelho ao de uma região produtora não só de alimentos tradicionais de
excelência, mas também aos produtos da pedra.

 

Entidades intervenientes e respectivo papel:

Promotor: Município de Nisa

Entidades Executoras/Parceiros do Projecto: Empresas privadas do sector e diversos escultores nacionais e estrangeiros, ADN e Nisa.Com.

Destinatários-alvo: Empresários, escultores e população em geral

 

Horizonte do Projecto:

a) Início:2009                    b) Fim:2009

 

Investimento total previsto: 90 000.00 (Euros)

 

Principais componentes de despesa:

(De acordo com a natureza do projecto e a tipologia dos investimentos a realizar)

Equipamentos e materiais  10 000,00 (Euros)

Aquisições de Serviços/sub-contratos  50 000,00(Euros)

Marketing e Publicidade  30 000,00 (Euros)

 

Fontes de Financiamento:

Financiamento ___________  27 0000.00 (Euros) – Comparticipação pública local

Financiamento ___________  63 000,00 (Euros) – Comparticipação comunitária

 

Fases de desenvolvimento do projecto e tempos de execução:

Inicio e conclusão previstos para 2009

 

Outros projectos, acções ou investimentos relacionados:

(a) Construção do C.I.V. Nisa / Centro Geológico de Investigação Tecnológica e Artística

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eventos

Sem eventos

Destaque